Rede TV! Rondônia Nas mídias socias agora é só curtir seguir e assitir!
#EuCurto RedetvRO
Cidades

Violência contra as mulheres vem crescendo em Rondônia

Em Rondônia, os casos de violência contra as mulheres praticadas por homens não param de aumentar.

Por REDE TV
A- A+

Publicado: 05/07/2019 às 10h16min

Se preferir, ouça a versão em áudio
0:00/ 0:00

Em Rondônia, os casos de violência contra as mulheres praticadas por homens não param de aumentar. Em porto velho, a única delegacia que presta socorro as vítimas não tem estrutura e nem pessoal suficiente para realizar os trabalhos. Como tentativa de frear os números, governo e município têm proibido a contratação de pessoas com histórico de violência ao sexo feminino.

O relacionamento de 7 anos desta jovem com o ex-companheiro nunca foi saudável, as agressões começaram  quando a filha, que hoje está com quatro anos ainda era uma bebê.

Em março desde ano, após ser esfaqueada no braço pelo ex é que a vítima resolveu dar um basta na relação, isso após as agressões atingirem os familiares dela. Mesmo resguardada por uma medida protetiva, ela não se sente segura e teme pela própria vida.

O caso é mais um entre os milhares ocorridos nos últimos, meses em Rondônia, que tem ocupado a 4ª posição no ranking da violência cometida por homens as mulheres, no brasil. Na região norte, a federação só fica atrás de Roraima.

Na delegacia da mulher, em porto velho. Os registros não param de aumentar.

Nos cinco primeiros meses deste ano, a instituição realizou pouco mais de 2 mil intimações,  foram 1.600 atendimentos. Cerca de 287 resultaram em investigações, o pouco pessoal e a falta de estrutura do prédio da Deam não contribui , segundo os próprios servidores para dar celeridade as ocorrências.  algumas vítimas só serão ouvidas a partir de outubro.

No estado de cada 1 mil  mulheres, 2,1% delas tiveram medidas protetivas pela justiça . No sistema processual divulgado pelo do ministério público que criou um promotoria especifica para o caso, só em 2018 tramitaram cerca de 40 inquéritos policiais relacionados a feminicídios, cerca de trezes deles se referem apenas a comarca de porto velho.

Desde o ano passado, o governo estadual vem impedindo a contratação de homens com histórico de violência contra as mulheres em Rondônia.Em porto velho, a proposta virou lei sancionada pelo prefeito Hildon chaves do PSDB.

A medida pelo chefe do executivo foi tomada após o assassinato da professora Joselita Félix morta a facadas em março desde ano pelo ex-companheiro.

CONFIRA A REPORTAGEM NA INTEGRA:

 


Escreva um comentário