Rede TV! Rondônia Nas mídias socias agora é só curtir seguir e assitir!
#EuCurto RedetvRO
Política

Vereador expulso do MBD promete processar o presidente

Os vereadores disseram que vão recorrer da decisão junto ao diretório estadual e estão crentes de que a decisão pela expulsão será revista

Por Fernando Pereira
A- A+

Publicado: 01/06/2019 às 07h14min | Atualizado 31/05/2019 às 11h17min

Se preferir, ouça a versão em áudio
0:00/ 0:00

O Diário da Amazônia trouxe, nesta última sexta-feira (31), a notícia de que os vereadores Joaquim Teixeira e Josiel Carlos de Brito, por força de uma decisão tomada pela Comissão de Ética do Diretório Municipal do Partido Movimento Democrático Brasileiro (MDB), foram expulsos. Continuar lendo

A expulsão se deu por suposta Infidelidade Partidária, tendo em vista que os vereadores não votaram no presidente do partido que concorreu, no último pleito interno da Câmara de Vereadores de Ji-Paraná, à presidência.

Os vereadores disseram que vão recorrer da decisão junto ao diretório estadual e estão crentes de que a decisão pela expulsão será revista e que vão, sim, continuar no MDB.

Durante entrevista ao programa “Alvorada Notícias” da Rádio Alvorada, o vereador Josiel Carlos de Brito disse que se cansou de ser perseguido dentro do partido e que vai tomar medidas judicias contro o presidente. “Assim que for resolvida a questão e nossa expulsão for revista, vou entrar na justiça contra o presidente, pois essa ação dele trouxe prejuízos à minha imagem, assim de ter me desgastado emocionalmente. Não tenho raiva do presidente, mas quero mostrar para ele que não se deve agir dessa forma com os colegas de partido. Além do mais, eu tenho uma história dentro do partido, já estou vereador pelo terceiro mandado consecutivo pelo MDB. E não vou sair, esse gostinho eu não dou a ele [o presidente]”, disse o vereador.

Joaquim, ao ser perguntado se também vai tomar alguma medida judicial, disse que vai pensar sobre o assunto e que está orando antes de agir. “Eu confio que Deus está comigo e que essa onda que se levantou contra nós não irá nos submergir”, disse Joaquim.


Escreva um comentário