Porto Velho/RO, 12 Dezembro 2019 06:55:09
    Diário da Amazônia

    Porto Velho tem a tarde mais quente do ano

      A tarde desta segunda-feira (12) foi a mais quente do ano em Porto Velho, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia a..

    Por Larina Rosa Diário da Amazônia
    A-A+

    Publicado: 13/08/2019 às 14h23min

     

    A tarde desta segunda-feira (12) foi a mais quente do ano em Porto Velho, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia a temperatura chegou a 37,2°C. A Capital de Rondônia registrou o segundo recorde de alta temperatura do ano, o primeiro foi de 36,9°C. O maior recorde de alta temperatura da Capital é de 40,9°C em 1969.

    Em Porto Velho o mês de agosto é caracterizado pelas maiores temperaturas e a baixa umidade do ar. Há 60 dias sem chover e sem previsão de chuva segundo o Sistema de Proteção da Amazônia SIPAM a umidade do ar da Capital está em torno de 23%, com nível de atenção próximo de alerta. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda como umidade do ar ideal em torno de 60%, porém considera 30% em nível aceitável.

    “No início do mês de agosto estivemos bem próximo de alerta, chegamos a 14% na Capital. Nesse período de fumaça ficamos com a sensação térmica mais elevada por conta da atmosfera mais carregada, poluída, por isso é necessário ter algumas precauções em termos de atividades físicas que devem ser evitadas no horários de picos com maiores incidências de radiações solares”, informou o meteorologista Marcelo Gama.

    As temperaturas ficarão mais amenas nos próximos dias isso porque uma friagem está prevista para a tarde de quarta-feira (13) em Porto Velho. Segundo o meteorologista do SIPAM, em função de uma massa de frente fria que está atuando no sul do país o ar frio está adentrando o sul da amazônia fazendo com as temperaturas diminuam em todo o Estado. O fenômeno previsto para dois dias deixará o clima um pouco mais ventilado com temperaturas mais amenas.

    A curto prazo a Capital não tem previsão de chuvas até o final de semana. Marcelo Gama destaca que já estamos chegando no final da estação da seca, o verão amazônico acontece de junho a agosto, “Não estamos esperando grande variedades de chuvas devem ser dentro da sua normalidade. Na segunda quinzena de setembro as chuvas voltarão a sua normalidade”, informou.



    Deixe o seu comentário