Rede TV! Rondônia Nas mídias socias agora é só curtir seguir e assitir!
#EuCurto RedetvRO

Marcelo Freire

opinião

Publicado: 30/03/2017 às 09h00min

A- A+

Porto Velho no caminho certo

É a primeira vez na história política de Rondônia que um município recebe um aporte financeiro com esse valor.

O município de Porto Velho está bem próximo de consolidar um importante passo na aliança entre a prefeitura e a bancada federal de Congresso Nacional. Uma emenda de bancada no orçamento da União no valor de R$ 134 milhões vai garantir a pavimentação de diversas ruas do município e também na infraestrutura da cidade. O processo burocrático de fechamento do valor está bem próximo de ser sacramentado pela equipe técnica do Palácio Tancredo Neves, conforme informou o próprio prefeito Hildon Chaves (PSDB) em vídeo postado nesta quarta-feira nas redes sociais.

É a primeira vez na história política de Rondônia que um município recebe um aporte financeiro com esse valor. Essa ação política revela a importância da mudança do pensamento político dos representantes do Estado. Senadores e deputados federais, cuja a base eleitoral está no interior do Estado, foram eleitos com expressiva votação do eleitorado porto-velhense. Em tempo de eleição, se tornou comum a capital receber centenas de candidatos do interior no processo de caça aos votos por uma das 8 vagas no parlamento federal e 2 vagas no Senado.

Porto Velho, hoje com mais de 529 mil habitantes, conforme o último senso realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), cresceu de forma desordenada e os problemas também aumentaram na região central e principalmente nos bairros da periferia. Em tempo de forte seca, a população enfrenta sérios problemas com a intensa poeira e falta de água tratada. Já na fase da intensa chuva, a situação é mais grave com os focos de doenças (principalmente da dengue) se espalhando pelas ruas da região.

Outras obras importantes estão na fila de espera em benefício de Porto Velho. Uma delas, é a que trata do esgotamento sanitário. Orçada em mais de R$ 500 milhões, o dinheiro continua parado na conta da Caixa Econômica Federal e cada ano vai perdendo seu valor. Recentemente a CEF recebeu recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU) para não transferir qualquer  quantia para a execução do projeto. Segundo parecer do TCU, existe indício de sobrepreço da obra em mais de R$ 120 milhões.

O esgotamento sanitário, assim como o projeto de melhoria das ruas do município, é importante para o município de Porto Velho. Se a pendência burocrática for sanada, conforme recomendação do TCU,  proporcionaria melhoria de 80% dos problemas de saúde na capital rondoniense. Ajudaria também a aliviar a superlotação de pacientes nas unidades de saúde de Porto Velho e do Estado. Hoje, a falta de saneamento básico produz grande consequência aos cofres das prefeituras e Estados.


Escreva um comentário

Arquivos de opiniões