Rede TV! Rondônia Nas mídias socias agora é só curtir seguir e assitir!
#EuCurto RedetvRO

Marcelo Freire

opinião

Publicado: 14/06/2017 às 08h35min

A- A+

A Petrobras e o preço da gasolina

Não se tem dúvida que essa conta ocasionada com os desvios de recursos da Petrobras está sendo paga até hoje pela população

Ontem, a Petrobras prometeu rever a política de reavaliação do preço do combustível, mas o que o Brasil deseja nesse momento de crise econômica e tentativa de recuperação da economia, é a redução do preço do produto. É fato: em alguns Estados o preço está caindo e beneficiando o retorno acelerado da economia.

Não se deve esquecer que em 2015 o Brasil recebeu com tristeza o resultado auditado anual da Petrobras. Naquela época, a população já conseguiu desenhar a dimensão do efeito devastador perante a sociedade de uma praga chamada corrupção.

Segundo o release encaminhado à redação, a Petrobras apresentou prejuízo de R$ 21,6 bilhões no ano de 2014, em função, principalmente, da perda por desvalorização de ativos – impairment (R$ 44,6 bilhões), da baixa de gastos adicionais capitalizados indevidamente no âmbito da Operação Lava Jato (R$ 6,2 bilhões), do provisionamento de perdas com recebíveis do setor elétrico (R$ 4,5 bilhões), das baixas dos valores relacionados à construção das refinarias Premium I e II (R$ 2,8 bilhões) e do provisionamento do Programa de Incentivo ao Desligamento Voluntário-PIDV (R$ 2,4 bilhões).

Não se tem dúvida que essa conta ocasionada com os desvios de recursos da Petrobras está sendo paga até hoje pela população. A partir do momento que é autorizado o reajuste no preço dos combustíveis, o contribuinte já começa a pagar pelo desvio de recursos na estatal.

A Petrobras é forte e caminha a passos largos para recuperar a imagem desgastada em função de um poderoso esquema de corrupção que resultou na prisão de pessoas influentes no poder de decisão da estatal. Foi também graças à operação policial que vários esquemas criminosos foram desarticulados pela Polícia Federal.

O dinheiro desviado na Petrobras seria suficiente para amenizar alguns problemas na área da educação. ex-diretor da empresa, Paulo Roberto Costa, foi condenado pela Justiça e terá de devolver R$ 18 milhões aos cofres da estatal. Será? O prejuízo maior na Petrobras é a repercussão negativa do Brasil e a imagem produzida no mercado internacional e financeiro. Essas condenações estabelecidas no âmbito do Judiciário e a determinação de indenizar a Petrobras pelos prejuízos podem não ser suficientes no resgate da credibilidade da empresa no mercado.

O que o Brasil precisa nesse momento, para alavancar a economia, é a redução do preço do combustível. Quando a empresa anuncia reajuste no preço da gasolina, significa aumento no valor da carta transportada e, automaticamente, reajuste nos preços dos alimentos.


Escreva um comentário

Arquivos de opiniões