Rede TV! Rondônia Nas mídias socias agora é só curtir seguir e assitir!
#EuCurto RedetvRO

Marcelo Freire

opinião

Publicado: 18/04/2017 às 10h48min

A- A+

O perigo do taxilotação e o Uber

A proposta de implantação do Uber, em Porto Velho, está travando uma verdadeira batalha entre taxistas, mototaxistas e taxilotação

Um grave acidente ocorrido ontem na BR-364 resultou na morte de quatro passageiros da mesma família, que estavam em um taxilotação causou comoção no Estado e fez reascender a discussão em torno do perigo do transporte de passageiros pelas rodovias. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista do táxi com prefixo de Porto Velho saiu do distrito de Vista Alegre do Abunã e tinha como destino a capital rondoniense.

O veículo modelo Voyage branco, segundo a PRF, era  ocupado por cinco pessoas, sendo três mulheres e um idoso, todos da mesma família,  e o motorista. No km 21 o condutor  seguia em alta velocidade e tentou desviar de um cachorro que estava atravessando a rodovia e, para não bater no animal, pegou a contramão. Quando retornou para sua pista, perdeu o controle da direção e saiu da BR,  capotando por várias vezes, matando os passageiros. O motorista ficou apenas com ferimentos leves.

O questionamento é o seguinte: de quem é a responsabilidade nesse caso? O Estado seria o responsável, por não fiscalizar o transporte interestadual de passageiros? Ou seria a culpa do município? O motorista, com certeza, não terá condições de arcar com os prejuízos. O fato é que uma família, por um caso fortuito, está em luto e teve sua trajetória interrompida por uma imprudência. A PRF constatou, segundo o boletim, que o veículo estava em alta velocidade.

O transporte de passageiros, através do taxilotação, sempre foi um serviço arriscado e perigoso, mas parece que a fiscalização ainda é deficiente. Alguns motoristas costumam transitar pela BRs de Rondônia sem respeitar as placas de sinalização e andar acima da velocidade permitida. Por outro lado, a sinalização é bem deficiente, o que permite contribuir para o aumento do número de acidentes.

Se a situação está difícil, a tendência é piorar para o transporte de passageiros. A proposta de implantação do Uber, em Porto Velho, está travando uma verdadeira batalha entre taxistas, mototaxistas e taxilotação. Com a implantação do Uber, muitos taxistas da capital podem investir no serviço de serviço de taxilotação, colocando risco a vida dos usuários da BR-364. A tragédia ocorrida na manhã de ontem envolvendo um taxilotação só não foi maior porque no momento do acidente não havia carro na pista contrária. Caso contrário, seria bem maior o desfecho desse trágico acidente.


Escreva um comentário

Arquivos de opiniões