porto velho - ro, 24 Agosto 2019 13:58:17

Marcelo Freire

coluna

Publicado: 28/03/2017 às 06h20min

A- A+

O gigante pode adormecer

As manifestações que aconteceram o último domingo em diversas capitais contra o foro privilegiado e em favor da Operação Lava Jato..

As manifestações que aconteceram o último domingo em diversas capitais contra o foro privilegiado e em favor da Operação Lava Jato parece que perderam força. É possível que o gigante poderá a qualquer momento adormecer em um sono profundo em plena crise econômica responsável por nocautear o Brasil após os escândalos de corrupção envolvendo a alta cúpula do governo Michel Temer (PMDB).

Quem preferiu ficar de fora das manifestações no último domingo fez sua avaliação. Muitos apostam que essas manifestações, embora com baixa frequência do público esperado pelos organizadores da mobilização, foram sucesso pelo fato de mostrar à classe política de plantão total insatisfação contra o momento que se encontra a economia brasileira e o desvio de dinheiro público por meio do caixa 2.

Em Porto Velho, a capital de Rondônia, era possível contar o número de pessoas que foi protestar no Espaço Alternativo contra a corrupção. Pode ser um sinal que o porto-velhense está totalmente satisfeito com o atual modelo econômico de governo implantado pelo governo do PMDB após o impedimento da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Não se pode negar a importância do “Movimento Vem Pra Rua” no ano passado quando milhares de pessoas foram às ruas pedir o afastamento da presidente Dilma. Foi o maior movimento já ocorrido na história do Brasil desde o impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Melo. A força das ruas foi de grande relevância para escrever uma nova história na política brasileira.

Embora o movimento tenha ocorrido de forma menos intensa nos Estados da região Norte, é importante sim a população ficar atenta aos últimos acontecimentos, principalmente o desfecho da operação Lava Jato. Não se pode descartar nesse momento a possibilidade de novas prisões como desfecho de novas linhas de investigações que podem atrapalhar o futuro de políticos em vários Estados (inclusive em Rondônia).

O Brasil já se aproxima para novas eleições e nos bastidores alguns partidos começam a se digladiarem. O poderio financeiro dos grandes partidos políticos acusados faz parte agora do foco do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), responsável por investigar a prestação de campanha da chapa Dilma-Temer. A fiscalização, com certeza, será bem mais rigorosa em relação aos últimos anos eleitorais. Quando chegar a eleição, será o momento ideal para a população mostrar novamente sua indignação com a atual classe política – foi assim na eleição para prefeito e vereadores, quando a bancada de prefeitos do PT apresentou drástica queda em decorrência dos últimos escândalos de corrupção no governo.


Escreva um comentário

sobre Marcelo Freire

Jornalista. Atualmente é editor-chefe do jornal Diário da Amazônia. Foi chefe da assessoria de imprensa da Assembleia Legislativa de Rondônia, chefe da assessoria de imprensa do Ministério Público do Estado de Rondônia e assessor parlamentar na Câmara Federal. Formado em Jornalismo pela Faculdade Uniron, em Porto Velho, é pós-graduado em Assessoria de Imprensa pela Faculdade São Mateus. Atualmente é acadêmico do curso de Direito na Faculdade São Lucas, em Porto Velho.

Arquivos de colunas