porto velho - ro, 07 Novembro 2019 12:15:25
    Cidades

    Campanha de vacinação contra gripe entra na última semana

    Coordenador explica ainda o que será feito caso Brasil não atingir o número esperado de vacinação.

    A-A+

    Publicado: 29/05/2019 às 15h21min

    Esta é a última semana de vacinação contra a gripe nos postos de saúde de todo o Brasil a imunização é para grupos prioritários e integrantes de forças de segurança e salvamento.

    A campanha começou no dia 10 de Abril encerra nesta sexta-feira dia 31 de maio e o último balanço realizado pelo ministério da Saúde mostra que até o momento 83% do público-alvo já foi vacinado em Rondônia em todo o país a meta é vacinar 90% que é composto de 59,4 milhões de pessoas do Brasil 42,5 milhões de pessoas já foram vacinadas contra a gripe o número corresponde a 73,29% do público-alvo.

    Coordenador explica ainda o que será feito caso Brasil não atingir o número esperado de vacinação.

    CONFIRA A REPORTAGEM NA INTEGRA:

    Essa é a última semana de vacinação contra a gripe nos postos de saúde de todo o Brasil. A campanha encerra na sexta-feira (31). A imunização é para grupos prioritários e integrante de forças de segurança e de salvamento.

    A campanha começou no dia 10 de abril e o último balanço do Ministério da Saúde mostra que até o dia 21 de maio 63% do público-alvo havia se vacinado.

    Devem receber a dose crianças com idade entre 6 meses e menores de 6 anos; grávidas em qualquer período gestacional; puérperas (até 45 dias após o parto); trabalhadores da saúde; povos indígenas; idosos; professores de escolas públicas e privadas; pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

    Profissionais das forças de segurança e salvamento também passaram a fazer parte do público-alvo da campanha neste ano. Por meio de nota, o ministério informou que o grupo inclui policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas, totalizando cerca de 900 mil pessoas.

    A vacina
    O Ministério da Saúde informou, em nota, que, em relação ao ano passado, houve alteração de duas cepas na vacina. Em função da mudança na composição, a pasta considera “imprescindível” que os grupos selecionados recebam a nova dose este ano ainda que já tenham sido imunizados anteriormente.



    Deixe o seu comentário



    Mais sobre Cidades