Rede TV! Rondônia Nas mídias socias agora é só curtir seguir e assitir!
#EuCurto RedetvRO
Polícia

Brigada do Exército destrói armas em Porto Velho

Em 2017, essa destruição totalizou 4.400 (quatro mil e quatrocentos) armas, um acréscimo de 50% em relação a média dos últimos cinco anos

Por Michael Storchi
A- A+

Publicado: 02/05/2018 às 13h01min

Em coerência com o Acordo de Cooperação Técnica firmado no dia 21 de novembro de 2017, entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Comando do Exército Brasileiro (EB), que  prevêque armas de fogo e munições apreendidas e sob a guarda do Poder Judiciário devam ser  encaminhadas ao EB para destruição, a 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl), em Coordenação com o Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO), desencadeou mais uma destruição centralizada de armamentos e munições. A  operação teve como principal amparo legal o Decreto nº 8.938, de 21 de dezembro de 2016, que altera o regulamento da Lei nº 10.826, de 22 de dezembro de 2003 (Estatuto do Desar-mamento). Continuar lendo

Nesse contexto, a 17ª Bda Inf Sl tem implementado e adotado medidas que garantem maior celeridade ao processo de recebimento e destruição de armas de fogo e munições na sua área de
responsabilidade, contribuindo de maneira substancial para a segurança pública, ao tirar das ruas milhares de armas utilizadas ilegalmente e em poder do crime organizado. Dessa forma, no dia 2 de maio de 2018 (quarta-feira), às 10 horas, no 5º Batalhão de Engenharia de Construção (5º BEC), à cargo do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados (SFPC) da 17ª Bda Inf Sl e da Comissão de Recebimento e Destruição de Armas, Acessórios e
Munições, realizou-se a operação de destruição de armamentos oriundos do Poder Judiciário de Rondônia, num total de 477 (quatrocentos e setenta e sete) armas de fogo de diversos calibres.
De janeiro a abril de 2018, a 17ª Bda Inf Sl já destruiu 809 (oitocentos e nove) armas de fogo de diversos calibres. Todo armamento recebido pela 17ª Bda Inf Sl é destruído e logo após incinerado e derretido em forno siderúrgico.

Em 2017, essa destruição totalizou 4.400 (quatro mil e quatrocentos) armas, um acréscimo de 50% em relação a média dos últimos cinco anos.

Fotos:


Escreva um comentário