#EuCurto RedetvRO

Cultura

Prefeitura não realizará festa da virada em Ji-Paraná

A razão apresentada é o "arrocho" financeiro que a administração está sofrendo

Por Fernando Pereira
A- A+

Publicado: 27/12/2016 às 11h34min

A festa da vidara, no anos anteriores, reuniu uma média de 20 mil pessoas por edição (Foto: divulgação)

A tradicional festa da virada, que foi realizada nos três primeiros anos da gestão do prefeito Jesualdo Pires (PSB), em Ji-Paraná, neste ano não será realizada. A informação, que já vinha sendo cogitada pela população, foi conformada pelo secretário municipal de governo, Ary Saraiva, que, em entrevista concedida à RedeTV, esclareceu que o principal motivo é a priorização de recursos.

“Em virtude do momento em que o País está passando, a maioria dos municípios que tem essa tradição resolveu cancelar a festa. Nós seguimos essa tendência, pois em tempos de apertos econômicos, a gente, até mesmo em nossa casa,   precisa priorizar os setores para onde os recursos serão destinados. Acredito que a população vai entender que nós estamos agindo, não por maldade, mas por responsabilidade”, disse.

O evento

No primeiro ano (2013)da gestão do atual prefeito a festa da virada foi realizada no Espaço Cultural do Beira Rio, no 2° Distrito. Nos dois anos seguintes (2014 e 2015) o evento foi realizado na Praça do Feirão do Produtor, no 1° Distrito. O evento, em suas três edições, não deixou de reunir, pelo menos, 20 mil pessoas, de acordo com a Prefeitura. No final do ano de 2017, caso a economia volte a crescer, haverá uma possibilidade de a prefeitura voltar a realizar a festa.

Opções

Com a não realização da festa pelo município, resta à população participar dos eventos que são promovidos por empresas do ramo alimentício, assim como as que são realizadas nos clubes e balneários.  Uma das opções gratuitas de festa vai ser oferecida na cidade de Ouro Preto do Oeste, que fica a 39km de Ji-Paraná. A pensar de a prefeitura da cidade não ter podido programar o evento, em função do arrocho econômico, a Associação Comercial Industrial (Aciop) tomou frente e contratou bandas e artistas sertanejos para se apresentarem, a partir das 21h, na Praça da Liberdade. A Aciop quer reunir pelo menos 70 mil pessoas na Praça.


Escreva um comentário