#EuCurto RedetvRO

Felipe José

opinião

Publicado: 10/08/2017 às 10h02min | Atualizado 10/08/2017 às 10h03min

A- A+

Era dos vídeos: Produção 100%, interpretação 20%, leitura 0%

Falar errado não é sinônimo de simplicidade

Todos querem ser produtores de vídeos e ganhar notoriedade através de seus conteúdos na web, mas poucos se atentam a algo importantíssimo, a interpretação dos textos que vai seguir para se comunicar com seus seguidores. Se por um lado temos uma gama gigante de vídeos publicados na Internet, por outro lado temos uma enorme margem de produtores e apresentadores de canais e Web TV´s que tropeçam em suas palavras como se estivessem caindo de uma escada.

Quem procura assistir um vídeo, procura conhecimento e às vezes procura conhecer algo que possa deixar a sua vida mais prática. Sendo assim, quando esse conteúdo é transparente e bem conduzido, o telespectador continuará assistindo até o final, mas se não for e trazer qualquer tipo de dúvida para quem assiste na hora a pessoa deixa de ser seguidora. Mesmo que esse vídeo tenha mais do que cinco minutos (o que para muitas pessoas atualmente é muito tempo), se for interessante, o telespectador não deixará de assistir.

Não é preciso ser um professor de português para ter um canal na internet, não é preciso ser um mestre na língua portuguesa para ganhar fama. Todavia, repare que todos os canais que estão conseguindo êxito geralmente são produzidos e conduzidos por pessoas que se preocupam com o que estão dizendo. Infelizmente, no quesito comunicação e preocupação com a língua portuguesa, quase 75% dos canais perdem. Muitos apresentadores erram na interpretação textual (às vezes de propósito) e riem de si mesmos como se todos que assistissem achassem graça dos erros. Ser simples não quer dizer ensinar ou passar algo de forma errada para as pessoas, não confunda isso.

O que fica claro é que muitos apresentadores não se preocupam com algo básico: planejamento e principalmente roteiro para apresentar nos seus canais. Falam às vezes sem embasamento dos temas e não sabem por diversas vezes nem expressar e passar o que querem compartilhar com seus seguidores. Se você está nesse caminho, pare e repense, porque ganhar dinheiro com vídeos deve ser ótimo, mas como na TV aberta, quem te dará ibope na internet serão os teslespectdores, mas quando eles não gostam de um canal, mudam no mesmo instante, não duvide disso.


Escreva um comentário

sobre Felipe José de Jesus

Sociólogo, Jornalista, Mestre em Comunicação Social: Jornalismo e Bacharelando em Direito. Como jornalista atuou em diversas editoras como: economia, política e também cultura em jornais impressos e portais. Passou também por assessorias de imprensa privada, prefeituras e em uma secretaria do Governo mineiro. Atualmente apoia o jornal Brasil Agora como editor. Com o mestrado deu aula na ESABI para a disciplina de Metodologia Científica e deu aulas particulares para alunos do curso de Psicologia da Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais (FEAD). Atualmente como Sociólogo prestou consultoria para uma ONG desempenhando o trabalho de pesquisas de campo: opinião pública: social e comportamento. Faz parte da Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS) como afiliado e em 2016 prestou serviço de assessoria e planejamento de equipe para partidos políticos nas eleições municipais. Suas vivências acadêmicas passaram pela Faculdade Estácio de Sá (FESBH); Faculdade Polis das Artes (FPA); Universidad Europea Miguel de Cervantes (UEMC) e Universidade Uniesp.

Arquivos de opiniões