Rede TV! Rondônia Nas mídias socias agora é só curtir seguir e assitir!
#EuCurto RedetvRO
Polícia

Dois vereadores se entregam à Justiça em Vilhena

Jairo e Marta foram denunciados por envolvimento em esquema de doações de terrenos e tiveram seus bens sequestrados pela justiça.

Por Fernando Pereira
A- A+

Publicado: 23/11/2016 às 11h00min | Atualizado 23/11/2016 às 11h05min

Os vereadores vilhenenses, Marta Moreira  e Jairo Peixoto, se entregaram à Justiça na última terça-feira (22). Os vereadores, que estavam foragidos há pouco mais de dois meses, se apresentaram à Justiça, acompanhados de seu advogado (Agnaldo Muniz).  Como já haviam mandados de prisão para ambos, eles foram detidos e ficaram presos. Marta foi levada ao presídio feminino e  foi Jairo à Casa de Detenção da cidade.

O advogado dos vereadores os acompanhou até a Delegacia onde se entregaram. (Foto:ExtradeRondônia).

O advogado dos vereadores os acompanhou até a Delegacia onde se entregaram. (Foto:ExtradeRondônia).

Jairo e Marta foram denunciados por envolvimento em esquema de doações de terrenos e tiveram seus bens sequestrados pela justiça. Na ficha de propina recebidas (encontrada pela investigação) pelos vereadores, para aprovação dos loteamentos, aparece o nome de Marta Moreira com R$ 201 mil em cheques recebidos e dois terrenos avaliados em R$ 20 mil cada.

O advogado de Marta e Jairo disse que a decretação das prisões foram arbitrária. “Entendo que é arbitrária porque são moradores de Vilhena, são pessoas que têm endereço certo. Marta, por exemplo, é universitária. São pessoas que não vão se furtar de esclarecer os fatos para o judiciário. Agora, quando você já decreta uma prisão, já se está condenando uma pessoa por antecipação, e fere o princípio da ampla defesa e do contraditório”, esclareceu.

Outras Prisões Continuar lendo

Devido aos mesmos crimes, já foram presos os vereadores José Garcia (DEM), Vanderlei Amauri Graebin (PSC), Junior Donadon (PSD), Carmozino Alves, Marcos Cabeludo (PHS) e o vice-prefeito Jacier Dias (PSC), além do prefeito Zé Rover (PP).


Escreva um comentário